terça-feira, março 16, 2010

Acho lindo ver celebrar em mim todos os meus lados. Esses dias, eles andam em crise, sem tempo, sem respostas, inquietos, ansiosos, mas felizes.
Estou formando e, com isso, vem 2792291 mil responsabilidades. Coisas nunca antes vistas devem ser agora enfrentadas. Coisas gigantes, dolorosas e desesperadoras, como achar uma blusa para eu vestir na sessão de fotos.
Sim, sou mulher, porra. E cadeirante. E fresca. E moro em Salvador, onde as lojas adoram vender roupas iguais.
Como todas as outras mulheres do mundo, dou uma de mulherzinha fresca. Não achar a blusa que sonhei, ou ela ser muito cara, me deixa desolada. Mas nada que uma escova e um esmalte da moda, um impala matte fluor laranja não me alegre.
E ainda tenho tempo de correr a cidade atrás de uma loja que venda baterias para ver se acho uma que se adeque a minha cadeira de rodas.
Sim, tenho sempre que dar um pouco mais de gás. Enquanto as pessoas se preocupam com a unha, tão somente, eu me preocupo com a unha, o cabelo, o aparelho de coluna, o pneu a calibrar, a bateria da cadeira, o barulho esquisito no carregador, a sincronia entre a escova progressiva e a piscina (para que eu falte o mínimo possível da fisioterapeuta). Ufa. Cansa ser eu, as vezes.
Mas o sabor das coisas conquistadas é ainda melhor que o de vocês, garanto. Achar a blusa perfeita, na loja inimaginável. A unha fluorescente ficar linda de morrer. Assistir Luciana namorando com Miguel e perceber todas as nuances daquele beijo. Saber o tamanho da felicidade que se sente quando se sai de uma mentira (Mila, você é uma cadeirante, ninguém vai te querer) para encarar a realidade, olhar o mundo em que você tem o direito de ser mulher, como qualquer outra ao seu redor. Com frescuras, dificuldades de achar roupa, unhas perfeitas e vontade de continuar indo em direção ao topo

Madonna diz:
"Do you know what it feels like for a girl?
Do you know what it feels like in this world
For a girl?

Hair that twirls on finger tips so gently, baby
Hands that rest on jutting hips repenting
Hurt that's not supposed to show
And tears that fall when no one knows
When you're trying hard to be your best
Could you be a little less?

Strong inside but you don't know it
Good little girls they never show it
When you open up your mouth to speak
Could you be a little weak?"

3 comentários: