sábado, setembro 30, 2006


Tentando novamente escrever direto no Computador, é difícil. Parece que estão todos olhando. Eu não queria ninguém olhando. Não até minha vida estar consertada. Devia ser que nem obra em construção, tatames para encobri-la até que todo acabamento estivesse pronto. Mas parece que isso está longe de acontecer. Cada dia surge algo novo para colocar holofotes em nossa obra. E o pior é que eu me rendo, gosto de mostrar pelo menos o que já está feito, os alicerces. Mas cada vez que uma janelinha sobe e te condena por estar sábado de noite em casa, é como se não tivesse tirado um alvará que lhe permite deixar de exercer a obrigação de se divertir desesperadamente.
E quando ao olhar a obra do outro, tudo parece andar mais rápido, as pastilhas da fachada já estão sendo colocadas, e olha como ficou bonito aquele granito!... E a minha vai indo, deve ser problemas de relacionamento entre as dezenas de pedreiros, pode ter havido acidentes, os engenheiros podem ter calculado mal, ou algo do tipo.
"Desculpem os transtornos. Estamos trabalhando para sua maior comodidade.Obrigada"
É o que eu ouço dizer...

Nenhum comentário:

Postar um comentário