quarta-feira, janeiro 13, 2010

Para Mim.


E hoje eu não quero falar de ninguém, pensar em ninguém, me olhar através de ninguém.
Quero só me homenagear, eu, que mereço as melhores homenagens ontem, hoje e sempre.
Nem aqueles que viveram ao meu lado sabem o quanto mereço gostar de mim por ter aguentado as diversas situações que enfrentei.
Algumas, por culpa do acaso, outras por culpa minha mesmo. Algumas de chorar, outras de rir, e ainda aquelas risíveis, onde eu mesma tive pena do papel que paguei.
Mas, olha vocês, a pena aqui é só pra mim. Só eu posso me dar tapinhas no ombro e dizer: "calma, não chora!". Ou repetir o mantra do "Vai passar"
Sintam inveja de mim, a única a participar inteiramente da minha vida.
E, aqueles amigos queridos que entram em ocasiões especiais(nunca resisto, sempre vocês aparecem), sintam-se lisonjeados.
Esse espetáculo de drama-horror-comédia-romance-guerra-e-paz não é pra qualquer um. É de lista vip, com temporada sem hora pra acabar e imprevisível.
Não se assuste se, na primeira fila, receber um sorriso, uma lágrima ou um escarro.
Eu continuo amando meu público.

2 comentários:

  1. ok, ok ok!
    Concordo que você é genial!!!
    Só não fica muito igual a mim, se não até pra mim vai sobrar!
    Fica bem velho!

    ResponderExcluir
  2. cara, voce é linda.

    ResponderExcluir